ONDA 3.0 – Como foi o evento?

Palestra sobre a revolução da comunicação marca aniversário da Onda Empreendedora

Por: Verônica Oliveira

A Onda Empreendedora completou dois anos, no dia 21 de junho, mas quem ganhou o presente foram os seus seguidores. Convidado a palestrar nessa data tão importante, o jornalista, consultor e pesquisador Carlos Nepomuceno, mais conhecido como Nepo, falou sobre os impactos do mundo digital nas relações que permeiam a sociedade atual.

“Nós estamos vivendo um cenário muito complexo. Não é fácil entender o que está acontecendo”, vaticinou logo no início da sua explanação. E essas mudanças estão se perpetrando por todos os segmentos, na política, na educação e nos negócios. A esse momento que o mundo está vivendo hoje Nepo convencionou chamar de “revolução civilizacional”.

E, para corroborar com as suas proposições, ele elencou outras três “revoluções civilizacionais” muito parecidas com essas ao longo da história. A primeira veio com a chegada da oralidade há 70 mil anos. “A fala começou a sofisticar a nossa espécie, que iniciou um processo de domesticação dos animais, agricultura, aldeia, chefes tribais”, explicou. Essa foi a primeira mudança.

A segunda revolução chegou com a invenção da escrita, há oito mil anos. Essa nova mídia possibilitou a propagação dos ideais religiosos, consolidados na  Torá (Judaísmo), na Bíblia (Cristianismo) e no Alcorão (Islamismo). “As religiões fizeram com que as pessoas saíssem das aldeias e se unissem àquelas que comungavam das mesmas crenças. Foi quando surgiram os impérios e nós começamos a crescer e evoluir”, afirmou.

Com a criação da prensa móvel na Europa, em 1450, chamada por Nepo de “escrita 2.0” é que se iniciou a sociedade moderna, cuja culminância se deu com a Internet. Para marcar o ao que ele chamou de “nova revolução industrial”, o jornalista cunhou a seguinte afirmativa: “nós estamos saindo de um ambiente de concentração da      mídia e indo para outro de descentralização de mídia”. E o que isso impacta na vida atual?

Uberização: o retrato de uma nova era

Com a descentralização da comunicação, pilar esse que separava a complexidade demográfica das esferas administrativas, o que se tem hoje é o empoderamento das pessoas. O Uber representa bem esse novo modelo, pois elimina os níveis gerenciais e apresenta um formato em que cada um passará a ser “dono do seu nariz” (grosseiramente falando), sendo avaliado pelos seus clientes e, em justaposição, também os avaliando.

Isso porque a internet deu voz ativa às pessoas, aumentando a diversidade e, por conseguinte, a complexidade. Nesse novo ambiente desecentralizado, com o aumento do desemprego e o surgimento da mentalidade 3.0 ou mindset flexível, tudo será “uberizado”. Ou seja, nas novas empresas, a exemplo do Uber, as pessoas se tornam empreendedoras.  Uma frase cunhada pelo palestrante resume bem para onde caminha a humanidade: “a administração é eterna, mas a gestão está com os dias contados. Estamos saindo da gestão e indo para a curadoria”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s