Notícias – 06/09/2017

Enquanto o mundo foge da ameaça da Coreia do Norte (e, nos EUA, de um novo furacão), aqui o risco País fura 190 pontos, o dólar cai a R$ 3,11 e os juros derretem antes do COPOM, que hoje reduz a SELIC a 8,25%. Só a bolsa vacilou perto do recorde, mas não caiu e vai chegar lá. Nem as flechas de JANOT, o áudio de JOESLEY, o bunker de GEDDEL e o quadrilhão de LULA tiram o otimismo do mercado, que entrou em modo “vai, Brasilll”.

… Há motivos, sim, para esse novo sentimento de confiança do investidor, com sinais consistentes de recuperação da economia e a inflação correndo abaixo da meta, chancelando a firme trajetória de queda dos juros.

… O comunicado do COPOM é a grande expectativa para hoje, porque pode sinalizar o que ainda vem por aí.

… No cenário mais conservador, inclusive do ITAÚ, o Banco Central deve apontar a redução no ritmo de corte da SELIC, de 100 pontos para 50 pontos, a partir de outubro. Se isso for confirmado, já está no preço do DI.

… Se o COPOM deixar em aberto a possibilidade de manter o corte de 100 pontos-base, a reação deve ser muito, muito positiva. Como amanhã é feriado, ou o mercado antecipa uma aposta ou deixa para 6ªF.

… Contando a favor de uma mensagem cautelosa, os últimos indicadores da atividade confirmam a evolução mais acelerada, como das vendas do comércio, do PIB/2T e, ontem, da produção industrial em julho (abaixo).

… De outro lado, os avanços da agenda econômica podem estimular o BC a ser mais agressivo no desaperto.

… Nesta 3ªF, com todo o tumulto do noticiário político, o Congresso trabalhou direito, aprovando a TLP (36 x 14), que segue agora para sanção presidencial, e os destaques pendentes da proposta que muda as metas fiscais.

… Em particular, a nova Taxa de Longo Prazo do BNDES é uma grande conquista que o BC pode levar em conta, além da distensão do ambiente político, com o enfraquecimento da nova denúncia contra TEMER.

… As trapalhadas de JANOT na delação da JBS criaram um ambiente mais favorável para o governo no Congresso, atestado por vários parlamentares da base aliada, renovando as chances da reforma da Previdência.

… Nesta 3ªF, em um discurso emocionado para anunciar o acordo financeiro ao Rio, Rodrigo MAIA defendeu com veemência o ajuste do sistema previdenciário, prometendo que vai “levar em frente” a proposta na Câmara.

… Líderes governistas já não descartam a possibilidade, como descartavam até poucas semanas atrás, enquanto o mercado voltou a acreditar que alguma coisa poderá sair. Isso contribui muito para o otimismo.

… O empenho da equipe econômica para fazer o ajuste fiscal e estimular o crescimento sustenta a confiança.

… No Twitter, MANSUETO Almeida (Fazenda) antecipou que “novas medidas na área de crédito serão lançadas”, “novas batalhas”. Na fila do Congresso, também com o apoio de MAIA, está o projeto da reoneração da folha.

GOLDEN SHARE – No curto prazo, iniciativas para arranjar recursos contra as graves dificuldades de caixa incluem as privatizações e concessões anunciadas, e podem se estender à venda de ações golden shares da União.

… Segundo informou o Valor PRO, ontem à noite, Henrique MEIRELLES encaminhou ao TCU consulta para saber o que o governo pode fazer para se livrar das ações de classe especial na VALE, na EMBRAER e no IRB.

… A notícia teria um impacto positivo para essas empresas vendidas à iniciativa privada. As ações golden shares, que garantem poder de veto da União, carregam um estigma ruim e não são bem vistas pelo investidor.

… Uma mudança na legislação poderia permitir a extinção das golden shares, com o processo condicionado a uma compensação financeira pelos demais acionistas. Mas o TCU veria com “reserva” o pedido da Fazenda.

BNDES VS FAZENDA – Na Reuters, fontes do banco de fomento declararam que não há condições de atender ao pleito para a devolução antecipada de R$ 130 bilhões em 2018 para o Tesouro. Logo depois da TLP…

AGENDA TEM IPCA – Horas antes do COPOM, o alívio dos preços dos alimentos pode compensar parte da pressão dos combustíveis mais caros com o PIS/Cofins e dos efeitos da bandeira vermelha nas contas de luz em agosto.

… A inflação (9h) deve acelerar de 0,24% em julho para 0,32%, na mediana do Projeções Broadcast, mas seguirá muito comportada, com forte recuo dos preços livres. O teto esperado é de 0,47% e o piso, de 0,22%.

… Na comparação de 12 meses, o IPCA deve continuar abaixo de 3%, desacelerando de 2,71% para 2,24%.

… Também sai hoje o IGP-DI (8h), que deve abandonar a deflação em agosto, para subir 0,18%.

… A atividade será conferida pelos dados da ANFAVEA, às 11h30. Às 12h30, sai o fluxo cambial de agosto.

COPOM DÁ JOGO – A surpresa de última hora com a JBS eleva ainda mais o suspense sobre o comunicado e põe à prova as recentes especulações de que o BC vai sinalizar a desaceleração do ritmo de cortes da SELIC.

… A rigor, se TEMER está agora mais forte para emplacar as reformas, o comitê de política monetária não deveria interromper a ousadia e alterar a estratégia de queda agressiva do juro, que está fazendo muito bem ao Brasil.

… Seja como for, os primeiros sinais de retomada da atividade econômica viabilizam o cenário conservador, de quem prevê que o COPOM vai reduzir a dose de redução do juro para 50 pontos a partir de outubro.

… Depois do PIB/2T positivo, a produção industrial confirmou que o País engata uma recuperação. Em alta de 0,80% em julho, o indicador completou o quarto mês de crescimento e superou o teto das previsões (0,71%).

… Sem saber que mensagem esperar do comunicado do COPOM, hoje, a ponta curta e a média da curva do DI exibiram leve viés de baixa no fechamento, enquanto os juros longos mandaram ver na queda.

… A melhora na percepção de risco derrubou o vencimento para janeiro/21 à mínima de 9,07%, contra 9,20% da véspera. O contrato para janeiro/25 caiu a 10,01%, de 10,14%, prestes a voltar a um dígito.

… Já o janeiro/19 caiu menos, de 7,81% para 7,79%, e o janeiro/18 fechou em 7,740%, contra 7,760%.

VAI LONGE – NY deu motivo para a BOVESPA vacilar a poucos pontos do recorde. Malas de dinheiro de GEDDEL também foram desculpa. Mas nem uma coisa nem outra impediu a bolsa de defender os 72 mil pontos.

… Se a Coreia do Norte ou GEDDEL tivessem pesado para valer, o DÓLAR não teria fechado no piso do intervalo recente de oscilação nem os JUROS teriam caído tanto. O cenário é um só para todos os mercados.

… A perspectiva de TEMER recuperar o cacife político para fazer as reformas soma-se à paciência do FED e do BCE para espaço adicional de queda do DÓLAR, que já ensaia voltar à cotação anterior ao Joesley Day (R$ 3,09).

… Ontem, rompeu R$ 3,12, para fechar a R$ 3,1167 (-0,68%), pertinho da mínima do dia, de 3,1126 (-0,86%).

… Já o IBOVESPA, que abriu com gap de alta na reviravolta da JBS, no pico do intraday (73.179 pontos, +1,46%) ficou a 320 pontos da máxima histórica. Mas pediu fôlego e zerou a alta, fechando a 72.150,87 pontos (+0,03%).

… A prova dos nove da firme tendência de alta é o giro financeiro, que bombou, somando R$ 11 bilhões.

… Pivô da agitação nos negócios, JBS ON desabou 8,28% e liderou as perdas. Já as estatais responderam com otimismo à nova situação de TEMER para barrar uma segunda denúncia da PGR e salvar a agenda fiscal.

… Melhor do dia, ELETROBRAS ON disparou 4,39%. Desde o anúncio da privatização, rali supera 30%.

… PETROBRAS foi no embalo (PN, +1,69%, R$ 14,41, e ON, +0,88%, R$ 14,85), contando também com o petróleo.

… O barril mais caro, sob o impacto do furacão Harvey, está ajudando a estatal a recompor caixa e pode contribuir para o balanço do 3T, segundo o segundo o diretor do Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE), Adriano PIRES.

… BB ON (+0,50%) contrariou a realização dos bancos privados. BRADESCO PN, que acumula uma arrancada de quase 30% este ano, caiu 1,43% (R$ 33,76) e ITAÚ UNIBANCO PN fechou estável (+0,05%, R$ 40,99).

… Com muita sobra para queimar (sobe mais de 40% no ano), VALE ON recuou 1,39%, a R$ 35,60. Os mercados já estavam fechados, quando a Moody’s elevou o rating da mineradora. Leia mais no Em tempo…

FLIGHT-TO-QUALITY – Com delay de um dia, NY comprou segurança na volta do feriado, na resposta ao recente teste nuclear da Coreia do Norte. Também ruídos em Washington sobre a agenda legislativa pesaram.

… As bolsas caíram quase 1% (abaixo), enquanto dólar e juros dos Treasuries fecharam perto das mínimas.

… No início da tarde, a Coreia do Norte disse que responderá “do nosso próprio jeito” a qualquer sanção imposta.

… No Congresso, na corrida contra o tempo, senadores aliados de TRUMP planejam condicionar a aprovação do pacote de US$ 7,9 bilhões de socorro às vítimas do furacão Harvey ao aumento do limite de gastos do governo.

… Mas relatos de que ainda há um impasse entre os republicanos sobre atrelar uma coisa à outra ampliaram a cautela. O pacote de ajuda deve passar fácil na Câmara hoje. Mas a votação no Senado pode ser mais difícil.

… O secretário do Tesouro, Steven MNUCHIN, pressiona os congressistas a elevarem o teto da dívida até o fim do mês, para evitar um default e a paralisação do governo no dia 1º/10, quando vence o atual financiamento.

… Na busca por proteção, o yield de dois anos caiu a 1,294%, de 1,333%, e o de dez anos, a 2,067%, de 2,160%.

… Também o IENE (108,76/US$) serviu de porto seguro e o EURO subiu a US$ 1,1923, às vésperas do BCE. O RABOBANK não acredite que DRAGHI dê detalhes até dezembro sobre as mudanças a caminho no QE.

WALL STREET – Com o investidor disposto a vender risco na volta do Labor Day e os focos de cautela no radar, o DOW caiu 1,07% (21.753,31 pontos), S&P 500, -0,76% (2.457,85 pontos), e Nasdaq, -0,93% (6.375,57 pontos).

… Também a aproximação de um novo furacão poderoso não deixou o mercado em NY relaxar a guarda.

… Elevado à categoria mais forte (5), Irma se aproxima do Caribe e pode causar danos expressivos na Flórida. O maior medo é que o Golfo do México, onde ficam concentradas as refinarias, entre na rota do furacão.

… Antecipando-se a esse risco, o PETRÓLEO fechou em alta firme. Na NYMEX, o WTI subiu 2,89%, a US$ 48,66, e, na ICE londrina, o BRENT avançou 1,98%, a US$ 48,66. Hoje à noite, saem nos EUA os estoques do API.

MAIS AGENDA – Depois do PCE e payroll fracos, o investidor quer saber se o Livro Bege (15h) virá mais inclinado à abordagem dovish, para confirmar a aposta da maioria, de que o FED só deve voltar a subir no ano que vem.

… Ontem à noite, Robert KAPLAN (vota) recomendou paciência em relação a novas altas do juro no curto prazo.

… Entre os indicadores, a balança comercial de junho (9h30) deve ampliar o déficit para US$ 44,6 bilhões. Saem ainda os índices de atividade de serviços medidos pelo instituto MARKIT (10h45) e ISM (11h) em agosto.

… TRUMP continua seu giro pelos EUA para defender a reforma tributária e faz discurso na Dakota do Norte.

… Na Europa, o único destaque da agenda hoje são as encomendas à indústria da Alemanha de julho.

EM TEMPO… Moody’s elevou rating da VALE de Ba2 para Ba1 e alterou perspectiva de positiva para estável.

PETROBRAS disse à CVM que negociação com Odebrecht para vender Braskem está em estágio preliminar…

… A estatal informou que iniciou processo de venda de fatia de 90% na Transportadora Associada de Gás (TAG).

PLANOS ECONÔMICOS. Bancos e poupadores adiaram acordo e novo encontro acontecerá semana que vem.

VOTORANTIM SIDERURGIA. Superintendência-geral do Cade recomendou veto da compra pela ArcelorMittal.

SÃO MANOEL. O IBAMA liberou a polêmica licença ambiental da operação da hidrelétrica no Mato Grosso.

SUZANO abriu captações do segundo semestre com US$ 400 milhões em bônus para 2026 e 2047.

NOTREDAME INTERMÉDICA anunciou acordo para compra do Grupo Cruzeiro do Sul, em Osasco (SP).

B3 informou que a GIC Private Limited (GIC) reduziu participação para menos de 5%.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s