Notícias do Dia – 12/09

A ata do COPOM (8h), que deve confirmar a sinalização de uma SELIC a 7% no final do ano (com chances de cair abaixo disso), e as vendas do comércio em julho (9h), em mais uma evidência da recuperação da atividade, estão entre os fatores que impulsionaram o IBOVESPA para o topo histórico. Nas manchetes, o recorde tende a atrair novos investidores e sustentar a tendência de alta, no desafio aos últimos pessimistas do mercado.

… Desta vez não vai ter aquela história de vender para os “incautos” que só estão chegando agora, porque quem está na bolsa não vai sair tão cedo. Há uma revisão em série dos targets para muito mais (leia abaixo).

… Mesmo quem espera por uma correção, e ela virá, admite o bull market. Ninguém aposta em um ajuste muito forte. O cenário virou e a crise está ficando para trás, apesar dos problemas políticos que subsistem.

… Ainda nesta semana, a segunda denúncia da PGR contra TEMER pode pesar. Vazou, ontem à noite, relatório da PF que sustentará as acusações. O presidente teria levado R$ 31,5 milhões no “quadrilhão do PMDB”.

… Mas o Planalto e o mercado contam com o enfraquecimento de JANOT para vencer mais esse obstáculo, depois da reviravolta na delação da JBS e da prisão de JOESLEY Batista e de seu executivo Ricardo SAUD.

… Na avaliação consensual, TEMER ganhou mais cacife para sair livre dessa denúncia e também para conseguir apoios a matérias de interesse no Congresso, em particular, para fazer a reforma da Previdência.

… Nesta 2ªF, MEIRELLES foi ao Twitter para confirmar que o governo retomará a agenda econômica em outubro, quando espera aprovar as mudanças nas regras da aposentadoria e propostas de simplificação tributária.

… A EURASIA voltou a apontar 55% de chances para a reforma da Previdência, embora numa versão mais enxuta. Se for aprovada a idade mínima, isso já estará de bom tamanho para quem não esperava mais nada.

BRAZIUUU – Somados aos esforços para as reformas estruturais, os sinais de reação da economia colocam o Brasil em uma situação mais vantajosa para disputar o capital estrangeiro, no quadro de elevada liquidez global.

… O fluxo forte garantiu a primeira arrancada do IBOVESPA para o topo histórico e, se tudo der certo, continuará garantindo novas máximas. Em setembro, até agora, já R$ 1,177 bilhão. No ano, R$ 12,162 bilhões.

… Nesta 2ªF, cumprindo à risca o script cantado nas mesas de operação, de que não demoraria a cravar seu mais novo recorde histórico, o IBOVESPA correu livre (+1,7%), para fechar aos 74.319,21 pontos.

… Neste patamar, a bolsa amplia em mais de 800 pontos a diferença em relação à máxima anterior, marcada nove anos atrás, de 73.516 pontos. Na velocidade em que as coisas estão andando, os grafistas sonham alto.

… A corretora ITAÚ se lança a prognósticos de que o mercado tem fôlego para buscar 77 mil e depois 82 mil. É provável que vá pedir novos drivers para seguir em frente, mas tem os fundamentos para keep walking.

… Em um cenário base, a XP Investimentos projeta o IBOVESPA a 85,2 mil pontos até o fim de 2018. Em sua estimativa mais otimista, a corretora aposta em 90,8 mil pontos, o que significaria uma elevação de 22%.

… No intervalo de menos de um ano, a SELIC saiu de dois dígitos (14%) e caminha para fechar 2017 na metade disso, enquanto a inflação se aproxima do piso da banda, de 3%, e a atividade ensaia a sua retomada.

… Bombou o giro (R$ 9,5 bilhões), na onda compradora do pregão que ficou para a história. O dia positivo lá fora ajudou, mas todo mundo sabia que, mesmo sem NY, a festa era nossa e a bolsa se aventuraria no high.

… Confiantes nos avanços do ajuste fiscal, os bancos operaram turbinados: BRADESCO PN, +3,85%, a R$ 35,31, ITAÚ UNIBANCO PN, +1,69%, a R$ 42,75 e BB ON, +3,58%. Também SANTANDER unit subiu, +1,68%.

… Entre as blue chips das commodities, VALE ON ganhou 1,77%, a R$ 35,09, e PETROBRAS foi ainda mais firme do que o petróleo (abaixo). PETRO PN avançou 1,90%, para R$ 14,99, e PETRO ON, +2,17%, para R$ 15,52.

… Ainda entre as estatais, ELETROBRAS impressionou com mais um rali de 7,06% (ON) e 5,97% (PNB). O MME informou que não há intenção de excluir a CHESF ou qualquer outra subsidiária da privatização.

JBS – A ação ON passou boa parte da tarde em alta, mas virou e caiu 0,73%. Na reta final do pregão, circularam dúvidas sobre os efeitos da suspensão judicial da homologação do acordo de leniência do grupo J&F.

… Após o fechamento, o MPF-DF esclareceu que o processo foi suspenso só em âmbito criminal, o que impede apenas que executivos ligados à empresa possam aderir ao acordo e se beneficiar dos efeitos penais.

… A decisão não tem impacto em processos de responsabilidade civil. O pagamento da multa de R$ 10,3 bilhões e os benefícios acordados para a empresa foram mantidos, porque não são de competência da 10ª Vara.

… Também o processo de venda de ativos não está ameaçado. A PAPER EXCELLENCE continua trabalhando para terminar neste mês a diligência necessária para concluir trâmites para a compra da ELDORADO CELULOSE.

… Ainda a venda da VIGOR e ALPARGATAS não será afetada. Segue o jogo normalmente, apesar do susto inicial.

… Ontem, a JBS anunciou a venda da britânica MOY PARK à sua própria subsidiária, a americana PILGRIM’S PRIDE. A operação é uma tentativa de melhorar o perfil de sua dívida, reduzindo vencimentos no curto prazo.

ATA DO COPOM – Deve confirmar a “redução moderada” da queda do juro (75 PB em outubro) e “encerramento gradual do ciclo”, com 50 PB em dezembro, e mais um ou dois cortes de 25 PB no início de 2018.

… No DI, o shape da curva já está ajustado a essa expectativa, com a taxa SELIC a 7% no fim do ano, encerrando o ciclo do desaperto em 6,75% ou 6,50%. Algumas projeções no mercado são ainda mais otimistas.

… A ata (8h) deve citar a inflação ancorada, os progressos da agenda econômica, a TLP, uma conquista importante do BC, e a redução dos riscos políticos para justificar a intenção de continuar derrubando o juro.

CURVA DO DI – Na véspera da ata, os juros futuros liquidaram o ajuste ao comunicado e precipitaram uma correção em alta. Mas a impressão geral é de que o ambiente continua muito favorável para desarmar prêmio.

… A sinalização do BC de que a SELIC pode terminar o ano abaixo da taxa histórica de 7,25% e a surpresa com o IPCA de agosto deram o start para uma rodada de revisões na FOCUS, com estimativas mais otimistas.

… A mediana para o IPCA em 2017 está cada vez mais próxima de 3%. Atingiu 3,14%, de 3,38%. Os economistas ainda reduziram as projeções para o juro, de 7,25% para 7,00%, este ano, e de 7,50% para 7,25%, para 2018.

… A expectativa de alta para o PIB/2017 melhorou de 0,50% para 0,60%. Para 2018, saiu de 2,00% para 2,10%. O número ainda é conservador, se comparado ao que já espera MEIRELLES, um crescimento de 3%.

… O contrato para janeiro/19 subiu a 7,68%, de 7,62%, e foram às máximas o janeiro/21, a 8,99%, de 8,91%, e o janeiro/23, a 9,61%, de 8,52%. A virada do dólar na reta final, quando passou a subir, acelerou as altas no DI.

DÓLAR – A prisão de JOESLEY levou a moeda a testar a mínima, em R$ 3,07. Chegou a cair 0,83% no auge do alívio, cotada a R$ 3,0792, mas abriu oportunidade de compras e fechou em alta de 0,39%, a R$ 3,1052.

… Vinda de sete pregões seguidos de baixa, pedia um ajuste. Mas essa correção não vem para ficar. O câmbio continua bastante influenciado pelo exterior, em particular, pelo FED dovish. Os emergentes agradecem.

… O mercado aguarda a sinalização do BC sobre atuação com swap cambial. No começo de outubro, está previsto o vencimento de US$ 9,975 bilhões, o maior lote mensal do ano. Olha que pode até deixar vencer tudo…

MAIS AGENDA – As vendas do varejo em julho (9h) devem desacelerar o ritmo na margem, mas, segundo os economistas, isso não compromete o ensaio de retomada, que deve ser confirmado na base anualizada.

… Pelo conceito restrito (exclui material de construção e veículos), o indicador deve emplacar a quarta expansão consecutiva, de 3,10% contra o mesmo mês de 2016, na mediana apurada pelo Projeções Broadcast.

… Na comparação com junho, as projeções vão de queda de 0,90% a avanço de 0,60% (mediana zero).

… Pelo conceito ampliado, as vendas podem cair 1,30% contra junho, mas subir 3,85% no intervalo anual.

… Em Brasília, TEMER promove reunião às 11h no Alvorada, seguida de almoço, com a FIESP e centrais sindicais.

NO EXTERIOR – O dia nos EUA reserva o relatório sobre empregos Jolts de julho (11h) e o índice de otimismo das pequenas empresas (7h), com previsão de piora para 104,6 em agosto, contra 105,2 no mês anterior.

… Na Europa, sai a inflação ao consumidor do Reino Unido em agosto. Vítor CONSTÂNCIO (BCE) fala às 11h45.

DEPOIS DA TEMPESTADE – NY foi para o risco ontem, sem novas provocações da Coreia do Norte e com o furacão Irma rebaixado pela manhã a tormenta tropical, causando devastação menor do que se imaginava nos EUA.

… No rali do otimismo, DOW Jones resgatou os 22 mil pontos, o YIELD de dez anos superou o patamar de 2,10%, o OURO (-1,2%) teve a maior queda diária em mais de dois meses e o DÓLAR lançou um contra-ataque.

… Desafiando a onda de apostas contra a moeda americana, o IENE foi derrubado para 109,46/US$ e o EURO caiu abaixo de US$ 1,20, para US$ 1,1953, apesar da expectativa de uma mensagem hawkish do BCE em outubro.

… Dispensando segurança, os juros dos TREASURIES renovaram máximas à tarde. O bônus de dois anos subiu a 1,318%, de 1,258%, e o de dez anos foi a 2,128%, de 2,056%, superando um nível técnico importante.

… Quem vendeu proteção, foi correr risco em WALL STREET, onde as bolsas emplacaram altas firmes. O DOW Jones subiu 1,19%, a 22.057,37 pontos, e o S&P 500 (+1,08%) renovou a máxima histórica, a 2.488,11 pontos.

… O Nasdaq, em alta de 1,13%, aos 6.432,26 pontos, contou com o gás extra da APPLE (+1,81%), na véspera do evento anual da companhia. Toda a expectativa é para o lançamento hoje (14h) do novo modelo de iPhone.

PETRÓLEO – Foi sustentado pelo rastro menos devastador do Irma e também influenciado pela notícia de que a Arábia Saudita pode estender o pacto de corte de produção da OPEP para além de março do ano que vem.

… NA NYMEX, o WTI avançou 1,24% (US$ 48,07). Na ICE, o BRENT teve leve alta de 0,11% (US$ 53,84).

… Sem horário confirmado, a OPEP divulga hoje seu relatório mensal.

COREIA DO NORTE – Na noite de ontem, a ONU impôs mais uma rodada de sanções, que restringem exportações, limitam acesso a petróleo e combustíveis e proíbem a realização de joint ventures com empresas estrangeiras.

… A estimativa é que as medidas reduzam em US$ 1,3 bilhão as receitas do país, que tem PIB de US$ 17 bilhões. A resolução é uma resposta ao teste nuclear do início do mês, quando Pyongyang detonou uma potente bomba.

EM TEMPO… PETROBRAS foi liberada pela Justiça a prosseguir com venda de unidade de fertilizantes no MS…

… A ação do MPF contra o negócio permanecerá suspensa até o dia 7/9, conforme decisão judicial.

ANP informou que grandes petroleiras querem participar dos dois leilões de pré-sal marcados para 27/10.

OGX informou que a OSX 1 Leasing B.V. reduziu participação na empresa para menos de 10%.

CSN informou que Marcelo Cunha Ribeiro passará a ocupar o cargo de CFO – diretor executivo de Finanças.

BRADESCO registrou 7,4 mil adesões ao Plano de Desligamento Voluntário Especial (PDVE) lançado em julho.

BANCO ABC BRASIL. Conselho de administração aprovou programa de recompra de até 4,401 milhões de PNs.

INVEPAR informou que a Concessionária BR 040 (Via 040) pedirá adesão ao processo de relicitação da rodovia.

ENEVA. Acionistas aprovaram alteração do limite do capital social para até 160 milhões de ações ON.

SUZANO iniciou, na fábrica de Mucuri (BA), a produção e vendas de bobinas de papéis para fins sanitários (tissue).

AZUL informou que o tráfego total de passageiros (RPKs) aumentou 15,5% em agosto contra igual mês de 2016.

PASSAREDO desfez venda ao Grupo Itapemirim por descumprimento de condições em contrato.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s