Notícias Diárias – 15/09

Pronto, passou. A denúncia foi apresentada, era o que todo mundo já esperava e sabia, e ninguém tem dúvidas de que TEMER conseguirá apoio para impedir que o processo prospere. A única preocupação é que esse assunto tome muito tempo do Congresso e acabe atrapalhando as chances da reforma da Previdência, prevista para ser votada em outubro. Os mais otimistas estimam 20 dias perdidos. Os menos otimistas, de 40 a 45 dias.

… A denúncia, por organização criminosa e obstrução de Justiça, não será encaminhada imediatamente pelo Supremo Tribunal Federal para a Câmara, por decisão do ministro Edson FACHIN, ontem à noite.

… Atendendo a pedido da defesa de TEMER, ele aguardará análise do STF de questão de ordem que discute a sustação do andamento da denúncia até serem esclarecidas as irregularidades na delação do Grupo J&F.

… O julgamento, iniciado pela Corte nesta semana, foi interrompido e será retomado na próxima 4ªF, dia 20.

… Na hipótese mais favorável para TEMER, o plenário decidiria pela suspensão da tramitação da denúncia, até a apuração dos fatos. Neste caso, o caminho ficaria livre para a retomada imediata da reforma da Previdência.

… Já se o Supremo entender que a denúncia deve ser enviada à Câmara, começa uma corrida contra o tempo.

… Só na CCJ, onde se iniciam os trabalhos, as negociações devem consumir, ao menos, dez sessões. E mais cargos e emendas, porque esse colegiado já não é o mesmo da primeira vez, e precisa ser “trabalhado”.

… Essa caça ao tesouro costuma mobilizar os parlamentares e esvaziar a pauta de votações.

… Em sua primeira manifestação, Rodrigo MAIA admitiu que a denúncia contra TEMER deve paralisar a Câmara, que será “prioridade”, e que “não tem como falar que vamos ter duas agendas relevantes no plenário”.

… As matérias da agenda econômica, disse ele, só serão retomadas quando essa questão for resolvida.

… No Broadcast, interlocutores do Planalto temem que a nova denúncia contra o presidente possa ser o “tiro de misericórdia” na reforma da Previdência e na intenção do governo de aprovar a proposta ainda neste ano.

… Também para Cristiano NORONHA (ARKO), a nova denúncia pode atrasar os planos do governo para a reforma da Previdência. Ele mantém em 15% as chances de aprovar como está e em 40%, uma versão mais enxuta.

… Já MEIRELLES mantinha o otimismo no evento da IstoÉ Dinheiro, ontem à noite, afirmando que sua expectativa é que a PEC da Previdência seja votada em outubro, e a reforma tributária até o final do ano, “se possível”.

EM CAMPANHA – Pela manhã, após participar do “Empresas Mais” (Estadão), MEIRELLES voltou a dizer que está “100% do tempo focado na Fazenda”, descartando que tenha dado o aval para sua pré-candidatura em 2018.

… Mas, segundo KASSAB, MEIRELLES vai ser a “estrela” do próximo programa eleitoral do PSD no rádio e na TV.

A VOLTA DO SWAP – Coincidindo com o anúncio da nova denúncia contra TEMER, o BC já chamou para hoje, às 11h30, um leilão de até 12 mil contratos, o equivalente a US$ 600 milhões, sinalizando a rolagem parcial.

… Se mantiver este ritmo diário, rolará 60% do lote de quase US$ 10 bilhões que vence em outubro.

… Eliminado o risco de resgate integral e considerando que o DÓLAR fechou na faixa de R$ 3,11, ontem, e que já testou R$ 3,09 (recentemente), não devem ser desconsideradas novas quedas da moeda americana.

… Nesta 5ªF, após bater em R$ 3,15 na máxima, voltou para R$ 3,1165 no fechamento, em queda de 0,7%. Além de ter operado despreocupado com a denúncia contra TEMER, o câmbio foi influenciado pelo fluxo positivo.

JUROS – Sincronizada ao dólar, a ponta longa do DI foi às mínimas na reta final do pregão, ampliando a queda no pregão estendido, antecipando com toda a tranquilidade a última flechada de JANOT, mais do que absorvida.

… Fecharam nos menores níveis os contratos para jan/21, a 8,93%, de 9,01%, e jan/23, a 9,55%, de 9,64%.

… No trecho curto, apesar da pequena margem de manobra para baixa, porque já vem caindo desde que COPOM não descartou uma SELIC de 7% este ano, uma entrevista de ILAN abriu espaço adicional de baixa.

… Ele confirmou ao Valor que, se as condições permanecerem, “uma redução gradual se encaixa” em outubro, reforçando a aposta de que o juro cairá 0,75 ponto no mês que vem, rumo à mínima histórica.

… À noite, em evento da IstoÉ Dinheiro, o presidente do BC voltou a repetir a mesma mensagem.

… O recado de desaceleração do ritmo de queda coincide com os sinais de retomada econômica, que ontem foram confirmados pelo IBC-Br, com alta de 0,41% em julho, superando com folga a mediana de 0,19%.

CONTRA FLUXO NÃO HÁ ARGUMENTOS – Não dá para chamar de realização o recuo de 0,18% do IBOVESPA, que continua no high (74.656,68), com giros diários perto de R$ 10 bilhões para atropelar qualquer ajuste firme.

… Só na última 3ªF, day after do início da sequência de recordes históricos, os investidores estrangeiros entraram com R$ 1 bilhão na bolsa. No mês, que ainda está na metade, já investiram quase R$ 3 bilhões.

… O Brasil voltou à rota do dinheiro, com os fundamentos econômicos servindo de maior atrativo.

… Super precificada, a expectativa com a última denúncia de JANOT não pegou nada no mercado.

… O IBOVESPA só ensaiou a correção, porque a VALE não resistiu ao tombo do minério de ferro (-3,36%), com os indicadores fracos de atividade da China. E os papéis dos bancos aproveitaram para eliminar algum excesso.

… Com rali acumulado de 34% este ano, BRADESCO PN precipitou uma queda de 0,76%, para R$ 35,14. Ação de maior peso no índice à vista, ITAÚ UNIBANCO PN fechou em leve baixa de 0,23%, cotada a R$ 42,83.

… VALE ON perdeu 3,31%, a R$ 33,62, mas dispensa preocupação, com ganhos superiores a 30% no ano. De seu lado, foram inexpressivas as oscilações da PETROBRAS: PN, +0,07%, a R$ 15,04, e ON, -0,19%, a R$ 15,65.

… Já JBS ON subiu 3,87%, com a perspectiva de mudanças na cúpula, com os irmãos Batista presos.

… O ajuste muito de leve da bolsa não desanima os grafistas. Segundo a corretora ITAÚ, a próxima resistência do índice à vista está nos 75.400 pontos, antes de seguir para os 77 mil pontos e depois 82 mil.

CESP – O mercado já havia fechado, quando a empresa informou que o Conselho do Programa de Desestatização suspendeu o processo de privatização para avaliar “ajustes”, que serão publicados hoje no Diário Oficial.

… O leilão marcado para o dia 26 ficará suspenso pelo prazo necessário. A entrega das propostas estava marcada para o dia 18, mas o movimento entre potenciais interessados andava fraco, segundo apurou a Reuters.

… O baixo interesse pode ser explicado pela data de vencimento das concessões das três hidrelétricas operadas pelo governo paulista, entre 2020 e 2028. O leilão tem expectativa de movimentar perto de R$ 2 bilhões.

… O secretário de Fazenda de SP, Hélcio TOKESHI, esclareceu ontem à noite que a disputa deve acontecer ainda este ano e que os ajustes no edital não envolvem preço, mas modelagem, para garantir maior concorrência.

AGENDA VAZIA – Nenhum indicador está previsto. No Rio, TEMER, MAIA e PEZÃO participam de evento às 10h.

GUERRA DOS MUNDOS – No início da noite, a Coreia do Norte confirmou suas ameaças, disparando contra o Japão o segundo míssil em menos de um mês. O Conselho de Segurança da ONU vai se reunir hoje.

… Na sessão asiática, não houve sinal de pânico, embora tenha crescido o apelo por ativos defensivos.

… NY já havia antecipado na reta final dos negócios o risco da nova provocação do regime norte-coreano.

… Assim que piscou nas agências internacionais a notícia de que Pyongyang preparava mais essa, o DÓLAR virou, perdendo terreno para a segurança do IENE (110,53/US$). Também o EURO (US$ 1,1909) subiu.

… Antes da reversão de rumo, a moeda americana vinha valorizada pela surpresa com o CPI de agosto (+0,4%), que superou a previsão (+0,3%) e recuperou apostas de que o FED ainda pode subir o juro este ano.

… Esta possibilidade de uma ação em dezembro, até então reduzida a 41,3% entre os contratos futuros dos FED Funds, voltou a ultrapassar os 50% (52,9%). Seja como for, o dado de inflação veio distorcido pelo furacão.

… Mas, a ala dovish continua tendo o PCE e payroll fracos como trunfos para o FED só agir em 2018.

… A política de YELLEN agrada TRUMP, que defende juro e dólar baixos como gatilhos para a economia crescer. Ontem, o presidente disse que “respeita e gosta” da presidente do FED, sem confirmar se a manterá no cargo.

… Ainda no mercado de câmbio, a LIBRA saltou para US$ 1,3400, melhor marca em um ano, porque, apesar de o BoE inglês ter mantido o juro na mínima histórica de 0,25%, indicou que um aperto monetário está próximo.

… Entre os TREASURIES, o CPI forte nos EUA sustentou os yields dos bônus de curto prazo. A NOTE de dois anos pagou 1,359%, de 1,351%. Já o juro do papel de dez anos recuou de 2,195% para 2,192%.

WALL STREET – As tensões geopolíticas já reforçavam no fim da tarde o apelo por ações de defesa, com altas da BOEING (+1,36%), RAYTHEON (+0,47%) e LOCKHEED MARTIN (+0,38%), com mais um recorde do DOW Jones.

… O índice da NYSE (+0,20%) renovou a máxima histórica (22.203,48 pontos) pelo terceiro pregão seguido. Já o S&P 500 (-0,11%, 2.495,62 pontos) e o Nasdaq (-0,48%, 6.429,08 pontos) partiram para uma realização.

PETRÓLEO – Chegou a superar a barreira técnica dos US$ 50 no intraday. Embora tenha fechado abaixo disso, já está no melhor nível em seis semanas, ainda animado pelos últimos relatórios da AIE e OPEP.

… A indicação de queda da produção em agosto pela primeira vez em quatro meses foi muito positiva.

… Hoje (14h), fica a expectativa pelos dados da Baker Hugues sobre poços e plataformas em operação nos EUA.

AGENDA LÁ FORA – EUA tem como destaque as leituras de agosto da produção industrial (10h15), com previsão de alta de 0,1%, e das vendas no varejo (9h30), que devem subir 0,2%. Excluindo automóveis, +0,5%.

… Mas é esperada piora para o índice Empire State, de atividade industrial em NY (9h30), que deve cair a 15 em setembro (25,2/agosto), e para o sentimento do consumidor de Michigan (11h), a 95 (96,8/agosto).

… Na Europa, o único indicador é a balança comercial da zona do euro em julho. O Eurogrupo se reúne.

EM TEMPO… CEMIG entrou com pedido de liminar no STF para retomar negociação sobre usinas com União…

… Além disso, a estatal mineira pediu a suspensão do leilão das usinas, marcado para o próximo dia 27.

CPFL ENERGIA concluiu obra da Subestação Morro Agudo (interior/SP), em que foram investidos R$ 100 milhões.

VALE cumpriu ordem judicial e paralisou atividades de mineração de Onça Puma (PA), mas entrará com recurso.

BRASKEM propõe pagar US$ 10 milhões para encerrar demandas em ações coletivas movidas na Justiça nos EUA.

OGPAR informou que a produção de óleo no campo de Tubarão Martelo caiu 7,1% em agosto, a 173.859 barris.

AZUL. OPA girou R$ 1,136 bilhão, com o preço por ação em R$ 27,96, abaixo do fechamento (R$ 28,81).

GRUPO FLEURY informou que adquiriu 100% do capital social da Serdil, avaliada em R$ 29,8 milhões.

RD (antiga Raia Drogasil) informou que BlackRock adquiriu participação acionária, passando a deter 5,08%.

HERMES PARDINI. O conselho de administração aprovou a incorporação de suas subsidiárias integrais.

OI. Negociação com credores avança, mas acordo só deve sair na véspera de assembleia (9/10).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s