QUANTO CUSTA A OPORTUNIDADE?

Uma grande preocupação que devemos ter quando vamos empreender é de estarmos atentos ao chamado “custo de oportunidade”. Por custo de oportunidade pode-se compreender o termo empregado pelas ciências econômicas para indicar o custo de algo decorrente de uma oportunidade rejeitada por alguém. O referido custo pode ser social ou econômico, oriundo da renúncia praticada por pessoa física ou jurídica, analisado por meio dos benefícios que poderiam ser obtidos a partir do aproveitamento daquela oportunidade.

É de bom grado destacar para o empreendedor que o custo de oportunidade pode transitar na relação entre a necessidade e a escolha. Neste sentido, não é exagero afirmar que o custo de oportunidade representará o valor associado à melhor alternativa que não foi escolhida. O custo de oportunidade revela uma análise apurada do empreendedor nas decisões que permeiam a sua atividade empresarial. É de grande relevo relembrar que, ao fazer determinada escolha, o empreendedor abre mão das demais possibilidades apresentadas em prol daquela escolhida.

Com isso, a alternativa escolhida deve caracterizar o “custo de oportunidade” relativo às demais alternativas não selecionadas, ou seja, a opção eleita pelo empreendedor deve resultar no benefício que não seria obtido por meio das outras possibilidades. Assim, o empreendedor deve analisar criteriosamente a opção que irá promover mais benefícios à atividade empresarial a ser realizada, pois que a escolha daquela opção impede o gestor de usufruir dos benefícios que possivelmente seriam obtidos com as alternativas que deixou de optar.

Noutro giro, é importante destacar que o custo de oportunidade pode ser definido em termos monetários e também pela avaliação de outro item que possa ser valorado pela entidade. Por exemplo, não há como se medir o valor da construção de um hospital, haja vista não conter apenas um valor monetário, pois, mais que isso, contém um valor social imenso. Pelo ângulo econômico, por exemplo, pode-se identificar o custo de oportunidade no caso de uma indústria que produza duas mil toalhas por mês para um mercado em que toda a produção consiga ser vendida naquele mesmo período. Em virtude de uma oportunidade de negócios que surja para a produção de lençóis, aquela indústria deverá analisar a possibilidade de tomar a decisão de produzir aquele novo produto. Na análise, observará se a alocação dos recursos para aquela finalidade irá ou não afetar a sua atual produção, vez que pode surgir a necessidade de reduzir a produção de toalhas para atender a demanda da produção de lençóis. O custo de oportunidade estará no possível valor perdido da venda das toalhas que deixaram de ser produzidas.

 Por concluir, o aludido custo varia diante das situações que surgem, ao que o custo de oportunidade será equivalente ao custo do que se renuncia para obter determinado resultado, revelando-se como o preço da renúncia de uma oportunidade de modo a se obter outra oportunidade. Logo, o valor atribuído aos benefícios não escolhidos caracterizará o custo de oportunidade, o qual, em última análise, deve revelar que a opção eleita foi a mais adequada para a empresa, pois, do contrário, o empreendedor falhou em sua tomada de decisão.

 

*Antonio Carlos Barragan é empreendedor, advogado, contador, consultor de empresas, palestrante, professor universitário, MBA em Gestão, Empreendedorismo e Marketing pela PUC-RS, Mestre em Direito Econômico e Desenvolvimento e autor de livros.

Instagram: @professorbarragan

Facebook: Professor Barragan

E-mail: professorbarragan@yahoo.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s