Como registrar os direitos autorais de uma Start-Up

Uma Startup cria, naturalmente, uma infinidade de direitos autorais mesmo antes de se formalizar, de virar uma empresa, então vamos começar por essas coisas até porque é justamente a fase mais crítica na vida de uma Startup.

Em primeiro lugar esqueça a ideia idiota de registrar o direito autoral da “ideia” da sua Startup ou, igualmente idiota, essa coisa de “patentear” a ideia da sua Startup. Nenhuma das duas coisas é possível, ideias são conceitos abstratos e não são protegidas nem por direito autoral e nem por patentes, qualquer um que falar algo diferente está mentindo.

Nos EUA existe a possibilidade de patentear um software, mas é algo muito complexo. Você terá que comprovar que houve uma grande inovação e prepare o bolso, o processo custa muito caro, em média, só pra descobrir se o que você desenvolveu tem ou não chance de obter uma patente vai te custar uns 3 ou 4 mil dólares.

Você deverá contratar um especialista em patente de software (são poucos, por isso sua hora custa caro) para avaliar seu software. Se passar dessa fase, ou seja, se houver chance de patente, custará mais uns 6 a 7 mil dólares para fazer o relatório de patente e o pedido no USPTO e essa patente só valerá nos EUA, ok?

SAIBA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO LENDO O ARTIGO NA ÍNTEGRA.
CLIQUE AQUI!

Como montar a equipe perfeita para a Start-Up?

Profissionais especializados são recursos-chave na ‘carreira’ de uma empresa, desde o seu início. Por isso, é simples entender o porquê empreendedores estão sempre à procura de uma equipe que seja completa e que todas as áreas sejam cobertas por pessoas com experiência (ou com vontade de aprender). Porém, sabemos que pode ser uma maratona encontrar e montar uma equipe que tenha tudo a ver com a sua empresa. Não somente isso, o investimento pode ser bastante alto.

Apesar da situação atual do mercado de emprego, empreendedores ainda passam pela dificuldade de montar uma equipe que encaixe com a vaga e a empresa. Isso, principalmente para os que estão iniciando e não possuem recursos financeiros exuberantes. Por isso, a lista abaixo servirá para aqueles empreendedores que estão à busca ou em processo de contratação de funcionários para montar uma equipe.

1. Determine Exatamente o Tipo de Vaga e o que Você Procura

Descreva claramente o tipo de vaga, com todas as possíveis atividades que serão exigidas e o nível de conhecimento para cada uma.

Quais as principais atividades do novo funcionário?
Quais conhecimentos necessários?
Expectativas. O que a empresa espera e o que o funcionário receberá em troca em relação a conhecimento, carreira, etc.
Fale um pouco sobre a empresa.
Tempo parcial ou integral?

Há tarefas na empresa que certamente podem ser feitas em 30 ou 20 horas por semana. O perigo aqui é se o empreendedor subestimar repetidamente o custo real de uma área e sua quantidade de tarefas. É indispensável, portanto, ser o mais cuidadoso possível no planejamento. Lembre-se também que o novo funcionário não terá todo seu tempo inicial para fazer atividades “reais”, existe um período necessário de treinamento.

Qual o salário?

Profissionais não são baratos. A maioria deles deve ter passado uma parte considerável de suas vidas com educação e/ou estudos. Seja justo na hora de fazer as contas para programar o salário do funcionário. Tente não cair na tentação de contratar alguém menos experiente apenas porque é um menor investimento, às vezes, o tiro pode acabar saindo pela culatra. Por isso, como uma empresa iniciante, é necessário considerar todos os custos e verificar se pode ou não fazer o investimento no profissional que deseja.

2. Recrutamento

Como motivar potenciais candidatos?

Mesmo que existem várias alternativas para anunciar vagas, o melhor em custo e benefício ainda é a Internet. Especialmente para empresas iniciantes com orçamento limitado, o uso de websites de emprego é a melhor opção.

Quanto do orçamento está disponível para o recrutamento?

Assim como tudo na fase inicial de uma empresa, é importante fazer um planejamento financeiro para o recrutamento de funcionários. Conforme já dito acima, a internet tem o melhor custo benefício, mas nada é de graça. Mesmo que seja, algumas vezes é melhor fazer um orçamento para investir em alguns bons portais do que ter sua vaga em sites sem quase nenhuma visibilidade.

O que a empresa pode oferecer que as outras não têm?

É importante garantir que sua própria empresa se destaque da multidão. Aqui, você pode ser bastante criativo. Seja informando sobre a máquina de café disponível, chás e bebidas ou eventos regulares – estas medidas criam vínculo entre os funcionários da empresa. O aspecto social é extremamente importante para a rotina profissional.

3. A entrevista

As entrevistas deixaram de ser aquela interrogação unilateral. Para um bom processo de entrevistas é importante adaptar suas perguntas às necessidades da vaga.

O que é mais importante saber?
Que perguntas precisam ser esclarecidos?
Preparação é novamente a chave para o sucesso. A melhor maneira é criar uma lista de questões-chave e importantes para serem esclarecidas na entrevista.

Esse candidato é o certo para minha equipe?

Ele pode ser uma estrela do rock na sua área profissional, mas sua personalidade não se encaixa na equipe. Isso terá um impacto negativo sobre o ambiente de trabalho e sobre eficiência da equipe. Porém, não significa que todos devem ter a mesma personalidade na equipe. Muito pelo contrário, uma mistura saudável de personalidades diferentes contribui para um bom ambiente. Nós também falamos sobre isso neste artigo.

Nem todo mundo se encaixa perfeitamente em tudo que é exigido ou necessário na vaga, o quanto eu devo considerar?

Os critérios devem agora ser ordenados por importância. Alguns podem até ser marcados como “os mais decisivos”, ou seja, as características que um candidato precisa necessariamente ter. Todos os outros devem ser avaliados e, em seguida, é necessário determinar o quanto pode ser ensinado para os candidatos que não possuírem tal experiência.

Conclusão

Depois de responder estas questões, analisar os resultados e se planejar você estará pronto para dar o pontapé inicial no processo de montar uma equipe ideal para a sua Startup. Tenha paciência e só contrate quando tiver máxima certeza. Conseguir bons candidatos leva tempo, por isso, não seja tão ansioso. A equipe perfeita é a chave do seu sucesso. Boas contratações!

Por:
Diana Morgado
http://br.smartbusinessplan.com
Diana Morgado, 25, é formada em relações internacionais, mora em Berlim e trabalha junto com o time de internacionalização do SmartBusinessPlan, a ferramenta de plano de negócios que auxilia o empresário a ter sucesso com a organização dos seus negócios e com o planejamento financeiro completo.

Fonte:
http://www.superempreendedores.com/startups/como-montar-equipe-perfeita-para-sua-startup/

O que é BootStrapping?

Qualquer um que decida iniciar um negócio com pouco dinheiro é adepto dobootstraping.  Do inglês, essa palavra foi criada para definir um acessório que ajuda a calçar uma bota. Isso mesmo, aquele pedaço de pano ou couro na parte de trás do sapato. A partir daí a palavra recebeu diversos significados metafóricos – um deles para o financiamento de uma empresa.

Bootstrapping é uma das maneiras mais eficazes e de baixo custo para o empreendedor que precisa garantir um “fluxo de caixa” positivo, pois significa menos dinheiro sendo emprestado e custos reduzidos. É uma maneira extremamente válida para qualquer fase de crescimento de um negócio quando você simplesmente não tem o dinheiro para isso.

Como financiar o empreendimento é uma grande decisão para a maioria dos empreendedores, a decisão a ser feita é entre financiamento próprio ou externo através de capital de risco. As implicações de cada decisão são significativas.

A maneira como você financiará sua empresa determinará suas chances de sucesso, as suas perspectivas de longo prazo, e, finalmente, o seu relacionamento com a empresa.Bootstrapping não é fácil e nem sempre fascinante, mas o empreendedor é de certa maneira forçado a ser ainda mais eficiente, mais criativo e mais forte e aqui está o porquê:

1. A Liberdade Criativa

A liberdade criativa e executiva que os empreendedores têm no início de seus projetos é inestimável. O Bootstrapping em uma empresa em seus estágios iniciais, com os seus próprios recursos, protege a liberdade sem (muitas vezes sufocante) a prestação de contas externa. Quando você começar será a voz da empresa – e também o criador.

Mesmo se complementar com financiamento externo ao longo do caminho, obootstrapping lhe dará muito mais controle sobre o seu próprio negócio nestes dias iniciais. Veja estes casos de empreendedores que começaram com seus próprios recursos.

2. Ser Menor É Ser Mais Detalhista

Com menos capital para trabalhar, você será forçado a começar pequeno, testar suas hipóteses com cuidado e em seguida, ampliar. Ao longo do caminho, você aprenderá sobre seus produtos, mercados e clientes mais detalhadamente. E se você cometer erros – como todos os empresários – quase certamente será de menor escala e impacto. Enquanto isso, você aprenderá a se tornar um empreendedor mais vigilante. Leia o caso de Joy Mangano.

3. Produtos Melhores com Bootstrapping

Outra vantagem de um orçamento limitado é um foco maior em seus produtos e serviços. A pressão de um orçamento reduzido irá forçá-lo a obter seus produtos com um melhor custo benefício. Quando cada último real importa, você precisará prestar atenção aos seus clientes e suas necessidades através da construção de uma oferta melhor. Essa visão e dedicação aumentará também a probabilidade de geração de receitas e a construção de uma marca mais rápida. Mas atenção! Tome cuidado paranão cometer estes erros.

4. Recompensas Por Ser Um Empreendedor Bootstrapper

Como um empreendedor bootstrapper e fundador da empresa, você será o único acionista original. Como resultado, irá manter maior controle sobre suas finanças.

O Bootstrapping também alinha seus incentivos com o sucesso da empresa: se o empreendimento falhar, você também falhará, mas se sua empreitada for bem-sucedida, terá sucesso, com muitos méritos. No Bootstrapping você também mantém o controle e outros investidores não irão reclamar ou impedir decisões importantes que devem ser feitas desde o primeiro dia. Porém, você deve se preparar e ter uma administração organizada. Aqui temos algumas dicas importantes para você.

5. Decisões Mais Inteligentes

Você raramente será tão cauteloso com o dinheiro de outras pessoas como você será com o seu próprio dinheiro. O Bootstrapping certamente irá torná-lo um melhor gerente e incentivá-lo a crescer o seu negócio de forma mais inteligente. Aprender a fazer mais com menos é uma das habilidades mais importantes que um empreendedor pode ter. Essa habilidade não é a única, mas é um princípio-chave para os negócios no século 21. Leia também sobre estas outras características que um empreendedor deve buscar.

Conclusão

Verdade seja dita, bootstrapping não é fácil. Envolve riscos e situações imprevistas tanto quanto um investimento externo, empréstimo bancário ou outro tipo de capital contratado para o início da empresa. Todos eles requerem muito trabalho e possuem suas expectativas de sucesso e taxas de retorno de capital. A única coisa certa é quebootstrapping é a melhor forma de iniciar um negócio, da maneira que você, e somente você, quiser.

Fonte:
http://www.superempreendedores.com/startups/5-vantagens-do-bootstrapping/

Por:

Diana Morgado, 25, é formada em relações internacionais, mora em Berlim e trabalha junto com o time de internacionalização do SmartBusinessPlan, a ferramenta de plano de negócios que auxilia o empresário a ter sucesso com a organização dos seus negócios e com o planejamento financeiro completo.